Follow by Email

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Outras Palavras...

O Fado não é apenas um feitiço; é um segredo que quanto mais se canta mais se conta e mais secreto fica. Perceber-lhe o sentido, a importância e a forma como nele se vive demorou a distância dos anos necessários até à descoberta de um caminho próprio.
E esse caminho revelou-se percorrendo o trilho de todos o mais percorrido: o dos fados tradicionais. Por esse caminho veio a encontrar-se consigo mesma, compreendendo que o Fado está também nas palavras que a voz é capaz de conter. Desse encontro resultou um disco, FADO AZUL. A maior parte das suas 13 faixas são fados clássicos ou tradicionais, cantados com palavras novas, escritas especialmente para si; as palavras que, se soubesse escrevê-las, seriam as que quereria cantar. Ao seu lado, dois covers de temas de duas figuras maiores do panorama cultural/musical português e suas irrenunciáveis referências: Amália Rodrigues e José Afonso.


Os poemas originais foram escritos por joão gigante-ferreira e por Joaquim Sarmento.

Sem comentários:

Enviar um comentário